14/06/2011

CAMINHOS DO TEJO 2º PARTE

Depois de estarmos os 4 juntos quase nunca nos largamos ate ao fim, durante mais de 100 km´s foi de puro convívio e de simplesmente entreajuda, a noite passou muito rápida com alguns sobressaltos que ate meteram javali pelo meio e o qual ate parece-me a mim que nessa altura andamos mais rápido não fosse aparecer um javali por ali meio furioso, e claro com peripécias destas os km´s foram passando e o dia foi nascendo, aqui apercebe-me nos que o nosso caminho estava a  meio, aqui disse ao Miguel que agora já não havia alternativa de desistir quem chega a meio vai ate ao fim e agora os km´s eram sempre a descer, mais uns km´s e chegamos a Santarém, aqui o abastecimento onde nos recompusemos e voltamos a carga, fizemos vários km´s sempre a correr num ritmo agradável foi um bom período, mas por volta dos 110 comecei a sentir os pés com formigueiro e a parir dai senti muitas dificuldades em conseguir sequer caminhar, caminhava mas com bastante dificuldade sentia as solas dos pés de uma forma muito estranha e depois de mais um ou dois km´s tive de parar para descansar, arranjei uma sombra e toca a descansar um pouco, nesta altura o Miguel já estava a pensar o que iria acontecer, depois de um pequeno descanso la partimos, nesta altura o Miguel  vem-me perguntar se eu iria conseguir correr, ao que eu lhe respondi ainda vamos correr muito, nesta altura ainda andamos um bom pedaço a passo e chegamos a Olhos d´água, aqui antes de começarmos a subir fomos a um café e compramos um refrigerante e gelados para todos, ficamos sentados no beira a comer gelado e a ver a bela paisagem que tínhamos pela frente, depois de uma boa pausa a que continuar a caminho nesta fase ora corrida ora a passo, ate ao abastecimento foi relativamente rápido, depois de uma boa refresca dela numa fonte ali próximo o abastecimento, uma massagem e depois uma boa cerveja e comer qualquer coisa, a partir daqui foi pensar chegar ao fim foram km´s difíceis com subidas que se tinham de fazer a passo e que já nem davam para correr, correr sim nas descidas e em fazes planas de outra forma era difícil, foi um longo caminho ate Fátima mas com a ajuda destes três companheiros foi uma jornada incrível, e o objectivo comprido, o meu de levar o Miguel ate ao fim e o do Miguel de chegar ao fim. PARABÉNS CAMPEÃO

Agradecimentos: 
   como não podia deixar de ser á minha mulher pelo apoio que me tem dado nesta fase de preparação
   depois aos meus companheiros de viagem desde o Porto ate Lisboa
   e claro aos meus companheiros de prova em primeiro o Miguel depois o António Piedade e por ultimo mas não menos importante o Márcio que mesmo indo de bicicleta teve muito que lhe dar para andar ali com estes três malucos.
    Aqui fica um pequeno vídeo 


Um comentário:

  1. olá,

    Conheça o www.snfc.com.br um agregador de noticias sobre esportes e comece a enviar seus links!!!!!!!

    ResponderExcluir